Ano novo: 5 metas maternas para 2015

Categorias: Conversa fiada, Prosa de mãe

Não sou dada a rituais de ano novo, não escolho a roupa pela cor, muitas vezes nem sequer uso roupa nova. Há alguns anos eu passo em casa mesmo, com ou sem amigos por perto, mas nada muito elaborado. Também não acredito em simpatias nem crendices para dar sorte, não como uva, não pulo ondas, até gostava de tomar um banho de mar antes do ano acabar, mas já faz tempo que nem isso eu faço. Mas eu gosto de pensar nas minhas metas para o ano que começa, porque como escrevi ano passado (e continua tão atual que me permito repetir) eu AMO janeiro! Janeiro é o mais do mesmo com cheiro de novo, é só mais um mês, mais um dia após uma noite que não teve nada de diferente a não a ser a vontade de cada um de ser e fazer diferente daqui pra frente! Nada mudou, mas a partir de agora tudo pode mudar! 

Imagem: Martin Fish / Creative Commons

Imagem: Martin Fish / Creative Commons

E com isso e por isso, estão aqui as minhas metas de mãe para 2015:

  1. Ensinar o Pedro a dormir sozinho: desde que passou do berço para a cama, acabamos criando o hábito de colocar o Pedro para dormir esperando até ele pegar no sono, uma das minhas metas para ao longo deste ano, é ensiná-lo a dormir sozinho novamente. Historinha, beijo, boa noite e tchau, mamãe estará no quarto ao lado…
  2. Desfralde noturno: Essa acho que ainda leva um tempinho, precisamos antes reduzir ou cortar o leite de antes de dormir, mas até o fim do ano, é meta!

  3. Organizar a rotina: quando Pedro era bebê eu era quase militar com essa coisa de rotina, porque eu realmente acredito que é bom pra todos, para eles e para nós que ficamos com uma vida mais fácil. Este ano foi um ano de muitas mudanças, escola, depois escola em tempo integral, marido mudando de emprego e de horários, eu arrumei um blo para me ocupar ainda mais… enfim, Pedro cresceu, questiona as ordens, tem mais vontades e tudo por aqui desandou, é hora de colocar tudo nos eixos e isso inclui, horários para refeições, banho, dormir, hora para largar o computador e brincar com ele, criar programas para os fins de semana…

  4. Organizar as fotos e livros de memórias: um dia comprei um desses pacotes de revelação de fotos, umas 90 eu acho, mas só deu para chegar ao 8 meses do filhote, e pior nem arrumei o album, tá lá tudo no envelope que chegou do correio ainda…. preciso organziar 3 anos de fotos, revelar, arrumar álbuns, abastecer o porta retrato digital etc… O que me lembra que o livro de memórias também está inacabado, milhões de informações para registrar, palavras engraçadas, travessuras, tudo antes que eu esqueça!!!

  5. Mais tempo pra mim e mais qualidade no tempo com eles: não sou muito adepta do “o que importa é a qualidade e não a quantidade de tempo que passo com meu filho”, não! Eu passo MUITO tempo com ele, e acho que nesta idade a quantidade faz sim toda a diferença, gosto de vê-lo crescer de perto, de levar na escola, de dar a comida, de assistir a natação, de brincar junto… mas sendo absolutamente verdadeira comigo, eu preciso de mais tempo para mim, para o meu marido e principalmente, eu preciso estar inteira quando estou com eles. Quanto desse tempo que passo com o Pedro é real? E quanto estou ali sentada do lado dele, mas pendurada no celular, no Facebook, ou jogando candy crush? Ou estou dando a comida, mas ao invés de conversar com ele, estou escrevendo mentalmente meus posts? Essa meta, nem é de ano novo, é meta para a vida… O que me leva de volta a meta 3, organizar os meus dias, para ter o meu tempo e estar livre para estar 100% com a minha família no tempo que estiver com eles. Conversar com o meu marido na hora do jantar, entrar no mundo do meu filho enquanto brincamos, relaxar com ele enquanto conto uma história pra dormir, escutar o que eles falam e escutar a mim mesma, essa é a meta!

 

 

1 comentário

Deixe seu comentário!