Flashback: momentos da infância que a maternidade faz você reviver

Categorias: Conversa fiada, Prosa de mãe

Uma das delícias que a maternidade nos trás é a oportunidade de voltar a ser criança! Quem não gosta de apresentar aos seus filhos as suas preferências dos tempos de infância, o jogo que gostava, o personagem favorito, os filmes, as músicas…. Quem não aproveita pra incentivar o filho a gostar dos mesmos brinquedos e jogos para tirar uma casquinha e brincar também?! Muitas vezes até sem perceber, né! E que prazer indescritível é reconhecer neles os nossos gostos, o nosso jeito de brincar…

Semana passada durante reunião de pais da escola do Pedro, com todos nós sentados ali naquelas mini cadeirinhas levando uns puxões de orelha da diretora da escola (sim, por que nós pais muitas vezes damos mais trabalhos do que as crianças né!!!), me senti criança de novo e me peguei pensando nas diversas situações em que a maternidade/paternidade nos faz sentir assim:

Na hora da brincadeira: eu adoro montar quebra-cabeças com o Pedro, no início eu ajudava, aos poucos ele foi conseguindo sozinho e eu precisava me controlar para não encaixar as peças, hoje quando brincamos ele já escolhe um pra eu montar e um pra ele… e pior, eu hoje compro alguns de 500 peças só pra mim mesmo hihihi…. Aliás, aqui em casa nós piramos com brinquedos, o pai então!

Colecionando figurinhas: Fala a verdade você entrou em grupos de troca de figurinhas da Peppa porque você precisava completar aquele álbum da sua filha de 3 anos, que estava bem mais interessada em colar Peppas por todos os lados, repetidas ou não, não importa, para eles até parece ser mais divertido colar num caderno, num brinquedo, numa bolsa… em qualquer lugar que não o álbum!

Na praia, piscina e afins: Uma criança a tira-colo é a desculpa perfeita para fazer tudo aquilo que seria pagar mico em qualquer outro momento da sua vida depois da infância… rolar na areia, brincar de se enterrar, pegar jacaré, sentar na beirinha do mar, mergulhar de qualquer jeito… pais então amam essa parte!

Jogos diversos: já viram pai e filho jogando qualquer coisa?! bola, totó, video game não importa… ah sem contar as brincadeiras de luta! Se transcrever o diálogo sem dar nome aos boi pode ser bem difícil saber quem é quem!

Brincando de boneca: se o tópico anterior foi dedicado ao pais, aqui está a vez das mães… sim muitas vezes é como brincar de boneca, escolher a roupa, trocar a roupa … com meninas então… lacinhos, sapatinhos, vestidinhos quem não fica louca?!

Trabalhos escolares: por mais que que as tecnologias educacionais tenha evoluído muito, vários temas, livros, músicas e trabalhinhos são os mesmos… feijão plantado no algodão na caixa de ovo, mãos e pés pintados impressos no papel, instrumentos feitos com sucata…. ah que sessão nostalgia….

No cinema: confesso! eu já me aproveitava das sobrinhas para assistir todos os filmes infantis em cartaz, agora já estou ansiosa para Pedro entrar de vez nesta fase. Já levamos ele, mas ainda depende um pouco de um envolvimento prévio dele com os personagens pra prender a atenção dele o filme todo, ainda não dá pra ser qualquer filme não… mas chegaremos lá, e o melhor com direito a pipoca combo mega max, bala e refri  – para nós pq ele não bebe 😉

Viagem à Disney: chegamos ao apse!!! Somos a geração que foi a Disney com a tia Stella já adolescentes, ou pelo menos sonhamos em ir, e neste caso a vontade de realizar o sonho “dos filhos”é ainda maior né! E afinal quem é que está louco pra ver Mickey, Pateta e cia, tirar foto, comprar chapéu, brincar nas montanhas russas…. tudo em nome da alegria deles, mas no fundo os adultos são quem mais se divertem!

Foto com Papai Noel: quem nunca?! Bom, eu nunca, mas pelos tantos natais com a presença do bom velhinho que ainda tenho pelo frente, mais cedo ou mais tarde, provavelmente vocês verão minha carinha feliz ao lado do velho de vermelho e barba branca em algum shopping por aí 🙂

Enfim, a gente volta a ser criança a cada gargalhada gostosa, a cada brincadeira, a cada cosquinha… no dia a dia, na fantasia, no lúdico…. e ao mesmo tempo nada é mais eficaz em nos fazer crescer, amadurecer e criar responsabilidades do que a chegada de um filho. Só mais uma das muitas ambiguidades maternas! Dores e delícias, sempre!

 

1 comentário

  1. Fê, justamente isso. No final de semana passado saímos eu, Felipe e Pedro devidamente fantasiados de piratas para um bloquinho pré-carnaval! Fazia todo sentido estar pulando, jogando confete e serpentina para todos os lados, né?! Estava apenas “cientificamente” demonstrando a razão de subida e descida de uma serpentina…kkkkk…bom demais reviver!!!!

Deixe seu comentário!