Cuidados com os dentes: dicas preventivas desde a gestação até os primeiros anos

Categorias: Dicas, Falando de filhos, Muito mais, Prosa de mãe

Você sabe como cuidar dos dentes do seu bebê?! Já ouviu falar que a prevenção e os cuidados podem começar ainda na gestação? Quando levar ao dentista? Sabia que é indicado começar a limpeza bucal mesmo antes do nascimento dos dentinhos? E como agir em caso de traumas, super comuns na primeira infância?

Então, o post de hoje reúne dicas da Dra. Cristina Medeiros, para atuarmos preventivamente desde a gestação até os primeiros anos dos nossos filhos.

Imagem: Patrick / Creative Commoms

Imagem: Patrick / Creative Commoms

Dicas de odontologia preventiva para mamães, bebês e crianças

Prevenção começa na gestação:

A falta de cuidados bucais durante a gestação, como não usar fio dental por exemplo, podem causar o aparecimento de doenças gengivais, muitas vezes piorado pela avalanche hormonal dessa fase. Já é comprovado que a doença gengival em grávidas causa parto prematuro.

A gestante pode e deve fazer tratamentos odontológicos como: instrução de higiene, limpezas e raspagens de cálculos (até fazer anestesia e rx em casos de urgência, com doses baixas de radiação e avental de chumbo). Tratamentos invasivos devem ser deixados para o período pós parto. A melhor época de atendimento é entre o 4 e 6 mês de gestação.

Meu bebê nasceu, quando devo levá-lo ao dentista?

Assim que possível. O dentista irá auxiliar a mamãe a questões de mamadeira, uso de chupeta e a higienizar a boca do bebê. Sim, devemos limpar gentilmente a gengivinha e língua do neném após cada mamada com uma gaze enrolada no dedo. Quando chegar a fase de escovação será muito mais tranquilo, pois o bebê já estará familiarizado com a limpeza da cavidade bucal.

Açúcar x Mamadeira.

Nunca, nunca devemos adicionar açúcar na mamadeira do bebê. O açúcar branco não possui nenhum nutriente, altera o paladar do bebê, causa doenças futuras e ainda leva a obesidade infantil. Outro fato é que durante a noite a nossa salivação diminui, e como ela protege os dentes do aparecimento de cáries, alimentar um bebê durante a noite com leite adoçado e não higienizar depois pode levar o aparecimento da cárie de mamadeira, que são lesões graves de cárie generalizada.

Cházinho, suquinhos e Danoninho pode?

Os pediatras e nutricionistas não recomendam que se dê ao bebê nada além de leite materno até os 6 meses de vida. Portanto não dê água, leite com farinhas tipo mucilon, farinha láctea, e outros.., danoninhos, suquinhos ou chazinhos ao seu bebê menor de 6 meses.

Sobremesa é fruta!

Frutas tipo maçã e pêra além de muito saudáveis são tidas como detergentes, pois ajudam a limpar os dentes!

Chupeta, pode ou não?

Chupeta pode sim, acalma a criança e melhora seu sono dando um pouco mais de tranquilidade aos pais. O fato é que após os 3 anos ela deve ser abolida completamente, assim como bicos e mamadeiras. Esses hábitos se tornam nocivos ao crescimento dos ossos da face da criança, podendo alterá-los de forma a causar danos estéticos e funcionais no futuro.

Pasta com Flúor ou sem?

Assim que nascem os primeiros dentinhos, deve-se iniciar a higienização com o uso de escovinhas macias com pasta sem flúor após as refeições. O flúor em excesso causa intoxicação e mancha (fluorose) os dentes de leite e permanentes que estão em formação nessa fase. A nossa água já possui flúor em quantidade suficiente, portanto não se preocupe!

Uma hora a criança vai começar a ter contato com doces e aí vem o dilema, dar ou não?

Bom, o açúcar é meio que cultural e quase que inevitável, especialmente quando se é criança e com aquele monte de festa infantil regado a brigadeiros, balas e chocolates, fora que é muito gostoso né? Então, o que fazer?

Pode-se dar sem excessos e para as mamães que ficam preocupadas com essa carga de doce, já existem artigos aceitando o uso de pasta infantil com flúor 1 vez ao dia na quantidade do tamanho de um caroço de arroz. O resto do dia, pasta sem flúor, fio dental e escovação da língua, sempre! Se você só libera doces nos fins de semana, pode usar a pasta com flúor somente nestes dias.

Se a criança não come açúcar e tem uma alimentação saudável, admite-se o uso de pasta sem flúor até a criança aprender a cuspir.

Quando ela aprende a cuspir, pode-se introduzir pasta com flúor na mesma medida do tamanho de um caroço de arroz.

Traumas são muito comuns no consultório!

Os traumas ocorrem durante brincadeiras e as quedas são muito comuns nessa fase. Os pais ou cuidadores devem saber o que fazer nessa hora pois o primeiro socorro será decisivo para o futuro daquele dente que sofreu o trauma.

Quebrou parte do dente: Ligue para o seu dentista e leve o fragmento junto, se possível.

O dentinho saiu inteiro: pegue o com cuidado pela coroa, nunca pela raiz e acomode-o em um recipiente com saliva, soro ou leite. Vá imediatamente ao seu dentista.

Se for dentinho de leite, provavelmente será descartado, pois o reimplante poderá lesionar o dentinho permanente. Se for dente permanente poderá ser reimplantado com muitas chances de sucesso.

Limpeza das escovinhas e a infecção recorrente!

Limpe sempre as escovinhas com solução de vinagre e bicarbonato, principalmente após resfriados e gripes. Bactérias se alojam entre as cerdas e podem causar infecção recorrente. Mantenha as escovas sempre protegidas com protetores de cerdas.

A melhor escova é a macia, cabo reto, cerdas do mesmo tamanho.

Troque-as pelo menos a cada 3 meses.

Procure seu dentista regularmente.

Sobre a autora:

A Dra. Cristina Medeiros é Cirurgiã Dentista Especialista em Ortodontia – CRO 33540-RJ, e mãe do fofíssimo Luca (3 anos) colega do Pedro na escola. Gentilmente compartilhou este texto para ser publicado aqui no blog.

1 comentário

Deixe seu comentário!