Tapete para bebê: utilidades que vão além da pracinha

Categorias: Dicas, Muito mais, Prosa de mãe, Qmae indica

Eu fui uma mãe de pracinha! Durante toda a licença levei o Pedro diariamente à praça, e às vezes acho que na verdade era mais por mim do que por ele. Sim, eu adorava ter aquele compromisso, um motivo para me vestir, sair de casa, sem contar o papo com as outras mães, que eu já gostava desde aquela época, não é de se estranhar vindo de alguém que escolhe dividir suas experiências maternas através de um blog né! Mas enfim, voltando a praça, uma das imagens que tenho na cabeça era aquela fileira de tapetes um do lado do outro, e um monte de bebês e brinquedos espalhados. Nunca vi aquela cena em outro lugar, mas lá na São Salvador era tradição.

Pedro também tinha o seu tapetinho, um lindo tapete colorido da La Petite Nina, feito de tecido 100% algodão, levemente acolchoados e com fundo impermeável, medem 1,40 x 1,20. Podem ser personalizados com o nome do bebê. As estampas são uma mais linda que a outra, fica difícil escolher! E o melhor de tudo, podem ser lavados na máquina e duram pra valer, o nosso tem 3 anos de muito uso, e está perfeito como novo!

Mas você deve estar se perguntando, porque um tapete para bebê tem 3 anos de muito uso, que utilidade eu arrumei pra ele depois que Pedro cresceu?!

Aqui estão!

As diversas utilidades de um tapete de pracinha, dos 3 meses aos 3 anos:

 

Na praça, no parque, na praia: onde é mais tradicionalmente usado, especialmente na época que o bebê já senta mais ainda não engatinha, na verdade pode ser usado em qualquer lugar, da casa da avó à festinha no play, eu carregava comigo sempre, porque Pedro sempre foi uma criança do chão, era só esticar o tapete, espalhar uns brinquedos e pronto!

Em casa, como isolante térmico: mesmo antes de sentar, quando Pedro ainda era bem bebê (2, 3 meses) ele já adorava ficar deitado embaixo de um daqueles tapetes de atividades com arcos e brinquedos pendurados, mas eles era pequeno e muito fino, então eu o colocava em cima do tapete de praça, por ter o fundo plastificado isolava o frio do chão de pedra, e também mais fofinho, além de aumentar a área, caso ele rolasse. Ou mesmo, sem o tapete de atividades só com alguns brinquedos espalhados.

Captura de Tela 2015-04-11 às 22.50.13

Cantinho da brincadeira: quando já era maior, tipo com 1 ano, ele mesmo passou a pedir o tapete e a curtir brincar nele, montávamos um cantinho, ele trazia os brinquedos, você pode deixar montado, e limitar a bagunça àquele espaço. Continua sendo ótima opção no inverno para evitar o chão frio.

Hora do lanche: as crianças (2 a 3) adoram ver TV sentadas no chão, e fazendo um lanchinho então?! O tapete é ótimo para isso também, invente um piquenique, traga o biscoito, bolo ou pãozinho pro tapete e depois é só sacudir a farelada e sua sala continuará limpa, se sujar o tapete, é só lavar!

Para dormir: quem nunca chegou com o filhote da rua, depois de brincar horrores, apagado dormindo e ficou com pena de acordar para dar banho?! Eu sou dessas… não acordo mesmo, limpo os pés com um lencinho umedecido e coloco na cama, mas dá pena colocar na cama limpinha, seu filho meio sujinho né?! Olha o tapete aí forrando a cama!

IMG_4266

No desfralde: quem já chegou na fase do desfralde sabe, acidentes sempre acontecem, especialmente dormindo… Então, naquela sonequinha da tarde, seja na cama dele, na sua (já imaginou a trabalheira se rolar um vazamento no colchão da sua cama box?!) ou no sofá…. Forrar com o tapete é uma ótima solução, o fundo impermeável não deixa passar para baixo, e depois é só colocar na máquina. Acredite aqui já aconteceu várias vezes!

Então, foi assim que usamos muito nosso tapetinho ao longo desses 3 anos, e você tem mais alguma idéia de uso para esse coringa?! Conta pra gente? Ah, você não tem um desses ainda? Corre lá no site da La Petite Nina e escolhe um, eu recomendo, essa é uma daquelas coisas que vale à pena comprar mesmo!

 

2 comentários

  1. Ei Fe, o tapetinho é fácil de levar, tem uma sacolinha específica? E é muito volumoso? Beijo, adorei!

Deixe seu comentário!