5 descobertas sobre a vida de mãe blogueira em início de carreira!

Categorias: Conversa fiada, Prosa de mãe

Quando há 1 ano atrás decidi finalmente criar o Qmae eu sabia que não seria fácil, já tinha mais ou menos a noção de grande parte dos desafios que eu enfrentaria, já sabia que 2015 seria um ano difícil no trabalho, com a proximidade com os Jogos em 2016 o tempo seria cada vez mais escasso e já tinha alguns dos medos que hoje exponho aqui, mas assim como acontece com a maternidade, a gente pode até saber o que nos espera, mas na prática é outra historia….

Depois de mais de um mês sem conseguir escrever no blog, resolvi voltar ativa com esse assunto… a princípio ele pode não ter muito a ver com você, talvez você pense que só as mombloggers poderão se identificar, mas a verdade é que vida de mãe tem sempre alguma coisa em comum, e mesmo não escrevendo um blog, ou não empreendendo, acho que qualquer mãe pode se ver em alguns desses momentos, mais do que falar de blog, eu estou falando de mãe…. mãe que busca se reencontrar como profissional em meio a dura rotina da maternidade, mãe que repensa seus passos colocando o filho em primeiro lugar, mãe que enfrenta desafios diários para colocar seus planos pessoais em prática, mãe que se transforma pela chegada dos filhos mas não pára nunca de correr atrás dos próprios sonhos!

IMG_5189

Cinco coisas que eu descobri sobre a vida de mãe blogueira….

1. Tempo, sempre o desafio: conciliar o trabalho com a vida de mãe, mulher e dona de casa já é uma tarefa árdua, agora pense em incluir aí uma atividade extra! É muita ideia pipocando na cabeça e pouco tempo pra colocar em prática, haja organização (artigo em falta na minha composição) para não se perder…E então você que achava que não tinha tempo pra mais nada até descobre que se espremer daqui e apertar dali, quanto mais coisa você faz, mais tempo você arruma… mas a verdade é que sempre vai faltar…

2. O perigo de se expor no mundo virtual, é real: sem dúvida o maior dos meus medos antes de decidir começar a escrever sobre maternidade era expor demais minha vida, e principalmente a privacidade do meu filho e da minha família. Ao escolher dividir com outras mulheres a minha experiência materna, eu preciso estar sempre me lembrando que o que eu quero compartilhar são as minhas vivências, dúvidas e descobertas como mãe, e não a vida do meu filho! Por isso evito imagens dele, e por vezes guardo um ou outro acontecimento do dia a dia para a gente!

3. Desligar é preciso! Cabeça de mãe não para! A gente deita ela no travesseiro já pensando em tudo que precisa fazer no dia seguinte, às vezes passa o dia no trabalho pensando na birra que o filho fez ontem ou na tosse que chegou essa noite sem avisar…. aí chega em casa e aquele problema que você não conseguiu resolver no trabalho insiste em martelar na sua cabeça. Agora imagina quando trabalho e vida pessoal se misturam?! Tudo o que você vive pode render assunto para um post, então você pensa nisso 100% do tempo…. tomando banho, levando o filho na escola…. Isso sem contar as conversas, porque já que você escreve sobre o assunto todo mundo vem sempre te perguntar alguma coisa sobre maternidade…. E assim você acaba se dando conta que não desliga nunca, por mais prazeroso que seja fazer do que você mais ama sua atividade profissional… todo mundo precisa de um descanso….  e por falar em cansaço…

4. É possível se cansar ainda mais e dormir ainda menos! Lembra que eu disse que o tempo é o maior desafio, às vezes não! Muitas vezes você até encontra um tempo, mas o cansaço é tanto que não te permite sair da inércia. Eu sempre digo, me perdoem as que não tem filhos, mas eu desconhecia o significado da palavra cansaço antes de ser mãe, sabe porque?! Porque você pode ficar exausta depois de uma batida de trabalho ou de um fim de semana de arromba, mas mais cedo ou mais tarde você recupera, mãe não recupera nunca! Não importa o quão tarde você durma no sábado,  no domingo pela manhã seu despertador natural estará lá à hora que for de seu costume (6h, 7h, 8h ou se você for sortuda lá pelas 9 ou 10 da manhã) pra te chamar! E mesmo que ele tenha participado da farra, ele estará novo em folha depois de uma soneca… que provavelmente ocorreu em algum momento que você não pode dormir junto…. tipo no carro! E aí que nessa roda viva, nós mães blogueiras (e certamente muitas outras) descobrimos que é possível dormir ainda menos…. as madrugadas silenciosas são super produtivas.

5. Escrever é a parte mais fácil. Toda e qualquer atividade que nos propomos a realizar envolve trabalho, esforço, estudo, compreensão das ferramentas envolvidas, conhecimento do meio (público, mercado, parceiros), eu sabia que não seria só sentar e escrever… mas a quantidade de coisas novas que estou aprendendo é incrível, o tanto de informação, as pesquisas, as imagens, as técnicas, o network, as ferramentas, a gestão do conteúdo, a apresentação visual, a estratégia, o posicionamento… uau! Você não tem ideia do tanto de coisa que acontece para que um texto vá ao ar, naquele dia, naquela hora, naquele canal….

Enfim, eu estou só engatinhando nesse mundo, muito do que faço é instintivo e vem direto do coração….Mas assim como na maternidade eu busco aliar conhecimento e informação ao meu bom senso e instinto, e aprendo fazendo, e enquanto isso aproveito e vou dividindo com vocês que me seguem….. Obrigada pela companhia!

 

7 comentários

  1. Olha super me identifiquei com seu post, eu comecei não faz nem um ano, são tantas idéias, tantas coisas, a cabeça não para, essa parte de expor a vida do seu bebê, também é complicada, porque amo mesmo tempo que você não quer expor, como você vai escrever sem relatar as experiências, uma coisa que achei legal que você disse, é sobre compartilhar só parte da sua vida e não tudo. Adorei o seu post, no meu blog eu fiz um post de como ser mãe, trabalhar fora e ser blogueira, é muito punk, as vezes as pessoas esquecem que para vc escrever precisa de muita pesquisa. Parabéns pelo seu trabalho.

    1. Fernanda Curado Reale comentou:

      Que bacana Letícia! Vou lá já conhecer seu blog e ler esse texto….. porque bota punk nisso, né! Obrigada pelo carinho! bjs

  2. Lílian comentou:

    Perfeito como sempre….. Melhor parte: ” mãe não recupera nunca”….muito boa essa….rs

  3. Que ótimo ler isso no dia em que resolvi retomar a escrita no meu espaço também.
    Vida de mãe empreendedora não é mole. Me reconheci em tudo isso aí que você falou…
    A questão do sono… nossa, parece que nunca vou conseguir me recuperar de verdade, rs.
    Estou tentando me organizar pra manter um ritmo de trabalho mas sendo mãe de uma criança que está na fase de aprender a andar, ufa… pense no sufoco! kkkkk…
    Beijo, força na peruca!

    1. Fernanda Curado Reale comentou:

      Nossa!!! Só penso…. Ainda esses dias comentei que para mim está fase e a mais cansativa, ao menos fisicamente!
      Deixe o endereço do seu espaco aqui, quero ler tb!!
      Bjs

      1. Marselha comentou:

        Muito bom Fe!!!! sempre me vejo em tudo que você escreve….
        Bjão.

      2. Crystiane Castro comentou:

        http://www.crystianecastro.com.br

        (atualizando: aconteceram algumas coisas ontem e hoje e não consegui terminar a postagem que pretendia publicar ontem kkkkk… ê vida de mãe!)

Deixe seu comentário!