Desabafo materno: alguma coisa está fora da ordem!

Categorias: Prosa de mãe, Reflexões

As ativistas do feminismo, tão em alta no momento, que me desculpem, mas hoje, só hoje e pelo menos hoje, eu acordei revoltada! Preciso registrar meu desabafo materno!

Desabafo materno

Fonte imagem: Catraca Livre

Tá tudo errado! Vocês queimaram os sutiãs e subverteram a ordem das coisas e agora estou eu aqui quase aos 40 (o exagero faz parte da revolta!) com um filho no auge da energia, outro na barriga e uma carreira pra dar conta, tudo culpa de vocês que mudaram a ordem das coisas…. E quem disse que a ordem dos fatores não altera o produto nunca engravidou depois dos 35!
Vamos lá reflitam comigo… Havia de ser bem mais fácil carregar essa barriga lá pelos 20 e poucos…mas alguém colocou na sua cabeça que vc precisava ser alguém antes de ter alguém! E você foi estudar, ganhar dinheiro…. Pra que ganhar dinheiro?! O tal do dote teria resolvido meus problemas não?! Ah mas também te disseram que você precisava aproveitar a vida, curtir, experimentar conhecer o mundo…. Oi?! E não seria mais sábio fazer isso mais velha?! Pensa bem, daqui uns 7 anos meus filhos estariam entrando pra faculdade, eu com uns 45, vida estabilizada, e com mais sensatez, aproveitaria a vida que é uma beleza… Faria melhores escolhas, pagaria por mais conforto e tudo isso com um amor do lado… Bem melhor do que os perrengues e burrices que cometi aos vinte e poucos entre um pé na bunda e outro!
Ah mas e a liberdade? E o quê que eu vou fazer com essa tal liberdade?! Ando tão cansada que Tava bem querendo que alguém pensasse por mim, decidisse por mim…Cuidar da casa?! Já falei aqui antes, aposto que não pode ser mais difícil do que gerir uma equipe de 15 pessoas, estudar contratos, aprovar projetos, analisar planilhas ou seja lá qual for o seu trabalho, aguentar pressão de chefe, de cliente…. Você aprendeu tudo isso, aprenderia a ser dona de casa também!  E os homens não ajudavam na educação dos filhos! Minha cara, aos 25 e sem o trabalho pra me estressar eu dava conta, eu juro que eu dava….
Leia também Nasceu uma mãe, mas e a dona de casa cadê?
Brincadeiras e desabafos à parte, de fato ainda há muito que avançar nessa luta, ainda há muito que conquistar não só como mulheres mas como sociedade! A vida está extenuante, principalmente para nós, mas para muitos homens também! Na ânsia por conquistar o mundo, o cargo, o apartamento próprio, estamos encontrando os parceiros que deveriam nos ajudar nesta jornada muito tarde, estamos tendo filhos mais tarde ainda…. Filhos! O projeto que sem dúvida demanda mais empenho, energia, investimento… Está vindo depois de todo o resto…. Somos todos pais cansados, nos limitamos a aproveitar com eles (ou sem eles) 30 dias de férias por ano!  E quando eles finalmente crescerem, e nesse ritmo, assim como nós em relação a nossos pais, eles demorarão ainda mais a alçar voos próprios, estaremos ainda mais velhos e cansados…. Alguma coisa está fora da ordem!

 

8 comentários

  1. Janaína Bernardino comentou:

    Nossa eu amei o seu post!
    Concordo plenamente, no tempo em que nós vivemos, quando falamos que queremos ser donas de casa e mãe , as “pessoas” já te olham de cara feia e se vc descordar do pensamento delas você está as oprimindo.
    Acho que seria muito mais fácil dar conta de uma coisa ao invés de duas e mal feita.
    Adoro ler suas postagens e ver que somos normais !
    Sou mãe de 3 ,dona de casa e ainda trabalho fora, mas gostaria muito de só me dedicar a família!

  2. Concordo plenamente… concordo tanto que resolvi estudar sobre isso. Estou fazendo mestrado em administração com foco em pessoas e minha dissertação será sobre carreira, maternidade e mulher. Estou fazendo algumas pesquisas sobre o assunto e achei seu blog.
    Criei um também mas super embrionário… aos pouco vou melhorando.
    Obrigada pelo relato.
    Segue o link do meu: http://voutecontaraverdade.blogspot.com.br/
    Se quiser dar uma olhada… fico grata às críticas

    1. Fernanda Curado Reale comentou:

      Oi Alane, vou olhar com calma depois pra te dar um feedback tá! bjs

  3. Kkkk….Fê, acho que cada vez mais uma feminista equilibrada cresce dentro de mim, e apesar dela ter feito suas considerações particulares sobre seu texto, a outra parte, concordou, riu e chorou suas verdades!

    1. Fernanda Curado Reale comentou:

      Eu mesma faço considerações sobre meu texto kakakaka….. Mas a reflexão final é que é claro que ninguém queria voltar ao tempo do dote, mas a verdade é que na minha cabeça a luta principal é para que as mulheres tenham direito à escolha, e o que eu vejo hoje são muitas mulheres, e inclusive eu presas em um novo modelo de vida, que embora distante da submissão de tempos atras, é tão claustrofóbico quanto….

  4. Luciana comentou:

    É tanto trabalho fora e dentro de casa que a qualidade de tempo com a família fica perdida. Concordo com vc e fico aqui imaginando, as feministas que me perdoem, mas eu gostaria de cuidar somente do meu filho e da minha casa, mas na modernidade isso seria para muitas um grande desperdício.

    1. Fernanda Curado Reale comentou:

      Mas o feminismo não é justamente defender o direito de escolha da mulher… conheço feministas que abriram mão do trabalho pra cuidar dos filhos e não são menos feministas por isso…. Quem pensa o contrário não é feminista é radical, e radicalismo de nenhuma espécie me convence!
      Eu ainda não desisti desse plano e não serão as patrulheiras que irão me inibir não hehehehe….

  5. Lílian comentou:

    Fiquei arrasada agora….não gosto nem pouco de pensar as coisas dessa maneira, mas tenho q admitir q concordo em gênero, número e grau com vc.

Deixe seu comentário!