Sobre o bebê que nasce no inverno – dia 45

Categorias: 100 Primeiros dias, Versos diários

Quarenta e cinco dias! Impressão minha ou esse segundo mês tá demoraaaando… Estou louca pra passear com Laurinha, não fosse esse frio que tem feito já teria me aventurado. Por falar em frio, essa é uma das grandes novidades que estou vivendo com Laura, já que Pedro nasceu exatamente na época oposta do ano, em novembro, ou seja primavera/verão!

E que fique claro, eu não estou reclamando do friozinho que tem feito, eu amo, me lembra infância! Mas tirando o fato que bebês encapotados com roupas de frio bem quentinhas são a coisa mais fofa do mundo, e que para aconchegá-los num colinho ou num pacotinho (afinal eles gostam de ficar apertadinhos num cueiro ou swaddle me) o frio ajuda, eu estou achando bem mais complicado ter um bebê da safra outono/inverno. Pra começar essa é uma época que propicia gripes, resfriados e alergias respiratórias, aqui em casa todos já passamos por uma dessas desde que ela nasceu, eu estou na segunda já, e aí bate sempre a preocupação da pequena pegar alguma coisa.

Pra sair é difícil, lugares fechados nem pensar e os abertos nessa friagem também não me animo, no máximo aproveitaria o sol da manhã dos dias mais azuis, mas os hábitos notívagos dela ainda não me permitem aproveitar bem a manhã. E pra finalizar tem a questão das roupas, haja roupas! Tem dias que entre golfadas e vazamentos ela suja 3 ou 4 bodies… E tome de esfregar e botar máquina pra bater, e o pior, as roupas não secam de um dia pro outro…. Pedro golfava horrores também, mas ele vivia de fralda então só sujava ele mesmo e alguma fraldinha ou cueiro…

Enfim, se alguma amiga me perguntar e conseguir realmente se planejar, porque isso nem sempre é simples assim, eu diria que ter filho mais perto do verão é bem mais prático. Sem contar que a gestação do Pedro sem passar pelo verão também foi muito melhor.

Laura é mesmo intensa, 8 ou 80, assim como eu… Na barriga enfrentou um verão daqueles, e interminável e agora um frio que não se via no Rio de Janeiro há anos!

Deixe seu comentário!