O maior segredo da maternidade – dia 57

Categorias: 100 Primeiros dias, Versos diários

57 dias de paciência e persistência, sim, porque no auge dos meus 4 anos e 7 meses de maternidade, com a chegada da segunda, essa é a lição aprendida, o maior segredo da maternidade está em não desistir nunca. E afinal que opção nós temos?

Quando Pedro não pegava o peito, eu até recuei, recorri à mamadeira, mas nunca desisti, e de um jeito ou de outro um dia finalmente ele mamou. Quando passamos pelas birras dos dois anos e depois as contestações dos três, eu como quase todas as mães busquei técnicas, estratégias, mas aprendi que independente da medida, nada resolve a questão do dia para a noite, é a perseverança e a paciência que trazem resultado a médio prazo… As crianças aprendem pela repetição, então que repitamos 1000, 10000 vezes, um dia eles absorvem, um dia a fase passa, não que você simplesmente deva esperar passar, é importante estar sempre apontando o caminho, dizendo o que é certo…mas é importante também dar tempo ao tempo, e aos filhos.

Com os bebês não é diferente, acho eu! Se chora assim que saiu do peito, ofereço de novo, uma hora ela se sacia, se não aceita tento outra posição. Se não sossega balançando no colo, tento o carrinho, se está chorando na sala, mudo o ambiente,vou pro quarto. Se não é fome, troco a fralda, coloco casaco, abro a roupa. Se só dorme no colo, e acho que a maioria dos bebês precisa de ajuda pra dormir, não me desespero, bom lá pela segunda semana às 3 da manhã eu pedi a Deus que a fizesse dormir (quem nunca?!), mas eu sei que é normal, que vai passar… Eu não deixo de tentar, todo dia coloco no berço, se só dorme 10 minutos hoje, amanhã meia hora, não importa…. Eu sempre tento, um dia ficará! Não estou falando de deixar chorar, isso nem pensar, mas eu tento de um jeitinho, de outro…. Não é só colocar no carrinho, coloco um “mimi” de cada lado pra deixá-la apertadinha, enrolo no charutinho, aconchego com a mão… Se não funciona volta pro colo, e deixo pra tentar outro dia. Ninguém até hoje dormiu no colo ou na cama dos pais para sempre, então se essa é sua escolha siga sem medo, se não é tenha paciência, siga tentando, um dia de cada vez, uma hora as coisas se ajeitam.

E assim vamos seguindo um dia por vez, se conhecendo, se adaptando e tentando se entender. E que venha o dia 58, 59….

Deixe seu comentário!