Sobre respeitar meu tempo de ser mãe – dia 69

Categorias: 100 Primeiros dias

Sessenta e nove dias e a ordem do dia é relaxar! Depois que os dias de neblina passaram e vieram os dias de sol com nuvem, eu andava me cobrando demais. É como se já que as coisas estão começando a entrar nos eixos com Laura, eu precisasse magicamente acertar todo o resto, me esquecendo que antes de tudo, é tempo de ser mãe!

tempo de ser mãe

E então comecei uma corrida ensandecida para dar conta da casa, do blog, arrumar quarto de bagunça, etc… Comecei a me cobrar por não levar Laura pra tomar sol de manhã, por estar dependendo tanto da ajuda da minha mãe. Comecei a pensar em organização, planejamento, trabalho. E então hoje Laura regrediu, só queria colo, chorosa o dia todo, sem engrenar no sono, sem uma causa aparente, nada de cólica ou refluxo…. Pééém…. Alerta vermelho!! Hora de parar pra pensar!

Não que isso não seja normal, que não possa ser só vontade de colinho e mãe por perto, afinal ela só tem dois meses, mas me ocorreu também que minha angústia e ansiedade estejam afetando ela… Calma lá! Tudo bem minha casa e minha vida andaram um caos por meses já que eu estava grávida, trabalhando horrores e sem ninguém para os serviços de casa, esperando ansiosamente pelo dia em que estaria em casa para botar tudo em ordem. Ok, estou em casa, mas eu tenho um bebê de 2 meses!!!!! Hello!! Acorda Fernanda, não dá pra abraçar o mundo com as pernas!

Laura e Pedro são as prioridades, amamentar é minha prioridade, preciso comer bem e se isso envolve a ajuda da minha mãe, ótimo, que bom que a tenho. Preciso descansar e se isso significa deixar o trabalho pra amanhã, tudo bem também. Se levar Laura pra pegar sol de manhã é difícil, a manhã é corrida e teria que levar os dois o que é mais cansativo, por que não levar à tardinha?! Perco as tardes em tarefas domésticas quando podia curtir mais ela enquanto o mais velho está na escola. Se não consegui colocar Pedro na cama na hora certa, paciência, afinal ter Laura em casa não é novidade só para ele, é para nós pais, também.

Deixe seu comentário!