É preciso aceitar o amor dos filhos, mesmo em dias ruins – dia 111

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Cento e onze dias, e na vida os dias não são sempre bons, todo mundo tem seus dias ruins, mães os tem, e pais também. Desde a gravidez a gente escuta “você não deve ficar assim, vai passar pro bebê!” E depois enquanto amamenta: “vai afetar seu leite”, e é fato os bebês sentem, e mais fato ainda, as crianças percebem!

Mas a verdade é que ninguém consegue se blindar das amarguras da vida, grávidas se aborrecem no trabalho e recebem notícias tristes (eu que o diga!), mães e pais se aborrecem um com o outro, ou ainda com os problemas da vida, é inevitável! E hoje me peguei pensando, e uma das grandes coisas de se ter filhos em idades distintas é essa oportunidade de comparar e de reavaliar nossa relação com um através da relação com outro.

Quando a gente tá tendo um dia ruim e tem um bebê em casa, sempre tem aquele momento em que se pega ele nos braços, seja para amamentar ou para dar a mamadeira, ou só pra dar um colo mesmo…. E rola aquele olho no olho que nos faz esquecer de todo o resto, que renova. Mas e quando eles crescem?! À medida que os bebês se tornam crianças esses momentos mágicos vão se perdendo no dia a dia, a gente espera que eles compreendam certas situações…. Quem nunca respondeu para um filho quando chamado pra brincar “hoje eu to cansada filho, hoje não!”, quem nunca? Enquanto que para o bebê difícilmente tem “hoje não”, todo dia é dia de chamego, de carinho, de aconchego.

E sim, é preciso ensinar as crianças a respeitar também o nosso espaço, não seria justo blindá-los dos nossos defeitos, das nossas fraquezas, mas aquele tal momento mágico pode fazer mais por nós mesmos do que o suposto descanso que buscamos ao dizer não a uma brincadeira. É preciso encontrar meios de manter a conexão com eles à medida que crescem, é preciso deixar de evitar o carinho que eles querem nos dar, é preciso cuidar de não negligenciar o amor, e é preciso fazê-lo diariamente.

Esse texto foi escrito não tanto pelo que vivi nesse dia de hoje, mas pelo que vi e ouvi, e agora vou dormir pensando sobre isso e te convido a pensar também!

 

Deixe seu comentário!