Filho caçula: misto de saudade e alívio – dia 152

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Cento e cinquenta e dois dias, e hoje já me peguei com saudades de ter um bebê em casa. E eu tenho um bebê em casa! Mas parece que foi ontem que ainda não tinha, e agora ela já vai fazer 5 meses, e eu já estou vendo que num piscar de olhos chega o dia que ela estará saindo por aquela porta carregando a mochila pra ir à escola! E quando a gente sabe, ou pelo menos acha que sabe, que não terá mais filhos, bate uma enorme saudade a cada etapa.


Laura está entrando numa fase gostosa demais, se é que dá pra achar uma fase mais gostosa que a outra! Ela deixou de ser tão molinha, e eu aproveito para dar uns amassos mais apertados; é um tamanho em que o corpinho inteiro cabe perfeitamente em meus braços, e ao mesmo tempo o peso ainda é confortável. E assim com ela num colo que mistura carinho e brincadeira, dançando pela cozinha, penso nesse lance de ser a última vez com um bebê assim nos braços. Ok! Virão os netos um dia, ou filhos dos sobrinhos, assim espero, mas é provavelmente a última vez com um bebê meu.

Em seguida preciso colocá-la na cadeirinha para não queimar o arroz, e logo depois começa o choro, a agonia na gengiva atacou com tudo hoje….. Termino na cozinha, vamos para a  sala, no caminho desvio do carrinho, do cadeirão de comida, que Laura ainda não usa mas está aqui já a sua espera, a deito no tapete e olho os mil brinquedos em volta espalhados….. e aí por um segundo eu penso “ufa! Ainda bem que é o último filho”! Vai entender cabeça e coração de mãe!

Deixe seu comentário!