Qmãe convida: Cris, você não vai voltar a trabalhar, não?!

Categorias: Conversa fiada, Muito mais, Prosa de mãe, Qmae Convida

Na coluna Que mãe Convida, eu chamo uma mãe amiga para dividir um pouco esse espaço comigo, se sentir em casa e enriquecer a nossa prosa. Cris, a mãe amiga de hoje, ironicamente eu conheci no trabalho, porque sim, ela já trabalhou um dia! Isso já faz uns cinco anos pelo menos, eu nem era mãe (na verdade Cris me viu grávida, primeiro em sonho, e em seguida ao vivo… sim eu já estava grávida quando ela sonhou, embora nem eu soubesse), eu não tinha filhos e ela tinha apenas um. Foi depois do segundo filho que Cris deu um tempo do trabalho, parou para ficar mais tempo com os meninos, e agora, como ela mesma vai contar pra vocês, ela vive as dúvidas e angústias de quem precisa ou quer se recolocar ou mesmo se reencontrar nesse mundo corporativo que não acolhe, de quem precisa se reinventar para pertencer a algum lugar.


Cris, você não vai voltar a trabalhar não?

Por Cris Gonçalves – mãe do João Gabriel e do Guilherme

 

Se eu pudesse ou tivesse… Quantas vezes me perguntei se eu poderia ter feito melhor na minha vida..

Principalmente na vida profissional.  Estudei.  Fiz faculdade. MBA. Inglês. Cursos diversos.
Currículo extenso.

Hoje procurando emprego vejo que cada vez menos me encaixo no nível absurdo que estão exigindo. Em outra partida os salários estão mais baixos do que quando comecei no meu primeiro emprego, recém formada.  É a crise?  Não sei. É muita procura e pouca oferta? Não sei emitir opinião sobre isso.

Estou assustada, ainda porque descobri que para ser uma simples secretária executiva hoje em dia precisa ter além de MBA, pós-graduação…também inglês,  francês,  italiano e mandarim…
Meu Bem, deixa eu explicar…
Eu teria que ter vivido umas 3 encarnações pra ter isso aí que vocês pedem.
Salário?  em torno de R$ 1.500 até 2.000…. Gente deixa eu tomar um água pra ajudar a engolir isso…

Daí pessoas me perguntam: Cris, você não vai voltar a trabalhar não? 

Meu anjo, deixa a mamãe explicar de novo …a conta não bate…não fecha…. Fica mais negativo do que já está!  São duas escolas em período integral… Só este item me come 100% do salário e ainda falta R$ 2 mil pra completar a conta….

Então eu perco o sono, tento enxergar possibilidades, tento mudar de área aos 38 anos do segundo tempo, faço cursos on line, leio, choro,  me desespero….porque eu amo minha área administrativa mas ela não me pertence mais….

Não me pertence também o joguete das pessoas… Não sei mais jogar! Acho que nunca aprendi.

Sei me relacionar bem, sou pro ativa, aprendo rápido,  sou dinâmica mas sou mãe! De vez em quando terei que levar meus filhos ao pediatra. Eles podem ter febre e eu não poderei trabalhar….  O resto vocês já sabem.

Então aqui aos quase 39 anos do segundo tempo, vivo de insônia pra tentar achar uma solução,  uma resposta pro que procuro.

Pula linha.  Próximo parágrafo, posso deixar meu C.Vitae?

1 comentário

  1. Cris Gonçalves comentou:

    Obrigada Fe pelo convite. Adorei escrever pro blog e sempre que quiser tem meus famosos “textões ” no Facebook.

Deixe seu comentário!