Desejos de uma mãe cansada (e bipolar)

Categorias: Prosa de mãe, Reflexões, Sem categoria

Acordo cansada todos os dias, mas tem dias que é pior, tem dias que o cansaço paralisa, mas mãe não pára, o choro nos move…. levanto e enquanto preparo o leite do mais velho, penso que só por hoje eu não quero pensar que vai passar, embora eu saiba que vai, só por hoje eu quero pensar no que eu quero de verdade e não no que é possível, só por hoje eu quero o ideal porque o real está me cansando demais…..

Então começo a fazer mentalmente uma lista de tudo aquilo que eu quero de verdade:

 

eu quero a minha casa arrumada de volta, eu quero não pisar em peças de lego enquanto tenho um bebê no colo;

eu não quero mais achar que tudo bem a louça ficar na pia para amanhã, eu tenho direito a uma pia limpa e sem formigas todas as manhãs;

eu quero dormir por 12 horas, eu quero não ter hora pra acordar no fim de semana;

eu quero que meu filho me obedeça, quero que guarde os próprios brinquedos, quero não precisar argumentar por meia hora para que ele entre no banho;

eu quero que minha filha não chore por uma hora antes de finalmente pegar no sono todas as noites;

eu quero poder trabalhar em qualquer horário que não seja à uma da manhã quando todos dormem;

eu quero um banho de meia hora, eu quero hidratação no cabelo;

eu quero a minha vida social de volta, quero o chopp da sexta, o cinema do domingo;

eu não quero mais vestir roupa amassada, já me basta a cara amassada;

….

Aí as horas passam, eu vou acordando aos, a notícia da tragédia aérea com um time de futebol invade o dia…. é hora do almoço, atrasada faço a comida enquanto escuto o rádio e Laura brinca no carrinho, meio que caindo de sono, mas ali firme me olhando…. e a minha lista começa a mudar:

 

eu quero mesmo minha casa bagunçada, com brinquedos espalhados e cheia de vida;

eu quero a pia suja e a mesa cheia com a família em torno dela;

eu quero encostar a cabeça no travesseiro, corpo cansado, cabeça a mil, mas coração tranquilo;

eu quero filhos chorões, caindo de sono, chatos, mas saudáveis e felizes;

eu quero trabalhar na hora que dá e quero ser presente em todas as outras horas que eu puder;

eu quero banho com brinquedos pelo box;

eu quero a vida como ela é, o restaurante com área kids, o filme de animação do momento no cinema;

eu quero tudo do jeito que está, desarrumado, mas no lugar certo.

 

Leia aqui o que faz meu dia a dia de mãe mais feliz

E assim a louça do almoço ficou lá na pia porque era mais importante vir aqui escrever esse texto, e já que hoje tem futebol depois da aula, o trabalho vai ficar mesmo pra madrugada, porque a tarde eu vou ver os capítulos finais de Gilmore Girls que me aguardam no Netflix…..

E por fim, meus desejos de mãe em tempo integral, cansada, tentando empreender, aprendendo a ser dona de casa e impensavelmente feliz por estar presente no dia a dia dos meus filhos… ficam ali, entre uma lista e outra, entre um extremo e outro, oscilando entre o que eu quero e o que posso, entre o que eu planejo e o que eu consigo. E que mãe não é assim?

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário!