Escola nova: a primeira reunião de pais – dia 274

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 274, dia de ir à nova escola do Pedro, conhecer o projeto pedagógico do ano e saber um pouco de como será a rotina escolar do filhote. Escolher escola para os filhos é uma das tarefas mais difíceis para nós mães, e entrar em uma grande escola, rodeada por rostos ainda desconhecidos me fez pensar em como será para ele, viver essa mesma experiência, chegar a uma escola enorme (comparada a anterior) rodeado de rostos também desconhecidos…. mas assim que o primeiro profissional da escola terminou sua fala, eu tive a certeza de ter feito a escolha certa, e deixei a reunião com o coração tranquilo.

A escolha da creche é muito guiada pelo coração apertado de quem vai deixar seu bebê aos cuidados de outras pessoas, a gente até se preocupa com estrutura, referências, alimentação, higiene, um pouco com a parte pedagógica, mas no fim fala mais alto mesmo nosso emocional. E terminamos por escolher o local em que nos sentimos mais acolhidas, que passa mais segurança. Mas ao término da educação infantil, ou perto dele como é o caso do Pedro, a escolha da escola ganha um peso bem maior, ganha um caráter definitivo, que de fato nem precisa ter. A vida dá voltas, podemos nos mudar, enfim, se a escolha for errada, mudar de escola não é o fim do mundo, eu mesma mudei duas vezes e sobrevivi! Mas ninguém quer errar, e a alfabetização tem sim um caráter definitivo, mudando ou não de escola no futuro, a base construída agora será determinante na sua vida escolar. Além de tudo isso, é preciso adequar a escolha ao contexto familiar, realidade financeira, questões logísticas de deslocamento, localização etc.

Então hoje entrei naquele auditório tranquila com a minha escolha. Que foi pensada e feita com muita calma, levando em conta muito mais do que o ranking do ENEM, mas também o ambiente, os valores da escola, seu empenho em formar cidadãos solidários e conscientes, que respeitem a diversidade, que tenham visão global, que pensem além…. uma série de predicados que acredito que são cada vez mais importantes na formação de uma criança, e que na minha opinião, serão diferenciais no sucesso dos profissionais do futuro ainda mais do que já são hoje. Ter encontrado tudo isso em uma opção acessível financeiramente e a duas quadras de casa, certamente já me deixa bem tranquila. Mas a verdade é que a escola não é novidade só para ele, é para mim também, ir à primeira reunião de pais é como ir ao primeiro dia de aula, será que eu vou gostar da cara da professora? Será que vou me entrosar com as mães? Será que apesar de tanta cautela na escolha, na prática vamos gostar da escola, ele vai gostar da escola, ele vai ser feliz aqui?! Vai se adaptar? Enfim, tenho tantas perguntas quantas tinha quando era eu a estudante, ou até mais!

Chegar a uma reunião e sentar em cadeiras normais, que comportam adultos, em um auditório de médio porte, ao invés das cadeirinhas infantis em uma sala apertada, onde as próprias crianças estudavam, como na escola anterior. Dá a dimensão do quanto Pedro está crescendo, do quanto já cresceu. E eu sigo crescendo junto com ele! E que venha o primeiro dia de aula!

 

 

Deixe seu comentário!