Meu bebê só quer colo – dia 291

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Duzentos e noventa e um dias, Laura está crescendo, os meses passando, aquela fase de colo o dia todo passou, a essa altura eu já criei estratégias para distraí-la, ela já se habituou ao berço nem que por poucos minutos, já ganhou o chão, já quer ela mesma escolher onde ir….. tudo isso é verdade até que um dia como hoje volta tudo a ser como antes e o meu bebê só quer colo!

Não vou negar, a essa altura se deparar com um bebê que só quer colo, que chora o dia todo não é simples como quando era um recém nascido, minha primeira reação é a impaciência. No início o mundo, se não parou, ao menos reduziu o ritmo pra que mãe se dedique exclusivamente ao bebê. Você está ali pra isso, pra ficar o tempo que for preciso com ele no colo, no peito…. pra ninar, aconchegar, acalmar. No início quase sempre se tem mais ajuda, ou no mínimo menos cobranças, dos outros e de si mesma. Mas agora não, agora nove meses depois, a rotina corre, a casa anda, e não anda sozinha, precisa de você. Além do quê, a essa altura Laura pesa nos braços, e os nove meses de sono interrompido pesam no corpo todo.

Então, a essa altura acordar numa segunda feira cheia de coisas pra fazer e se deparar com um bebê que chora ao ser deixado, é de enlouquecer. Os picos de crescimento já passaram, será a tal angústia que ainda não acabou? Serão dentinhos a caminho? Ou alguma virose?! A primeira coisa que a gente quer é encontrar uma razão, e quem sabe uma solução. Mas então o dia segue, não melhora, eu cedo, dou o tão aclamado colo, e não sei se é o contato, os abraços, a carinha dengosa ou o que é, mas vou amolecendo… O almoço já está mesmo pronto, que mal tem não arrumar as camas hoje? A louça também pode esperar….

E nesse ritmo me lembro de um texto que escrevi lá pelo dia 70 e muitos, quando eu me convencia que Laura era só um bebê de pouco mais de dois meses…. Hoje ela tem nove, mas aí da é só um bebê,  que mundo e esse que faz com que tenhamos expectativas tão equivocadas em relação ao nossos bebês? Afinal precisam estar doentes ou em crise para demandarem acolhimento? Ela é só um bebê, e em pouco tempo não será mais, tudo bem se hoje ela só quis colo, não precisa ter motivo, não precisa ter solução. … Desde que eu não encare como um problema!

Deixe seu comentário!