Quando eu sou a melhor mãe do mundo dos meus filhos – dia 292

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 292! E lá se vão quase 300 dias tentando ser o meu melhor, tentando fazer o melhor, ou não…. por muitos dias eu estive cansada demais pra isso, em outros tantos eu falhei, errei, nem tentei. Mas também em tantos outros momentos eu me senti a melhor mãe do mundo…. a melhor do mundo dos meus filhos!

O dia começou como todos os outros, exceto que Laura acordou cedo e aparentemente tendo dormido o suficiente, até me deixou tomar café, enquanto Pedro ainda dormia! O dia correu comum, não foi perfeito, não dei tudo certo, fiz um bocado de coisas que precisava, deixei outro bocado por fazer, mas tive um dia leve porque hoje eu fui a melhor mãe que eu consigo ser!

Eu sou a melhor mãe do mundo deles, quando:

 

  • Eu não me aborreço  por coisas que vão além da capacidade deles, como fazer sujeira na hora da refeição;
  • Pedro derruba Laura brincando, absolutamente sem querer, e antes de repreender eu espero tempo suficiente pra perceber que ele já estava se culpando e precisava mais de um abraço do que de uma lição;
  • Eu passo o dia todo sem gritar, sem perder a paciência, e justo por isso hoje ele come tudo, não chora, não grita, nem briga ou responde;
  • Sem perder a razão, explico pausadamente que a mochila deve ser carregada até como carrinho e não nas costas, e sob protestos apenas repito com firmeza e ele atende, sem perder mais tempo do que o necessário.
  • Nino Laura sem pressa, danço, canto, e depois de uma hora aceito que ela não vai dormir, e tudo bem, desisto.
  • E por fim, quando sou interrompida 3 vezes antes de terminar esse texto, leio uma história pra um, coloco a outra que acordara no berço, novamente em meu colchão e não me desespero, não tenho vontade de transformar o relato em desabafo.

Tudo isso aconteceu hoje, um dia como todos os outros, onde o especial está ali à espreita, basta a gente dar espaço pra ele acontecer, e hoje eu dei! O especial acontece quando filhos adormece em nosso colo, ou quando o outro fala do melhor amigo, com quem ele estuda há apenas duas semanas.

O melhor de nós acontece quando somos só nós e eles, quando damos as mãos ao invés de usarmos o dedo em riste, quando enxergamos o melhor deles, apenas isso!

Deixe seu comentário!