Com o segundo filho passa mais rápido? – dia 306

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

São trezentos e seis dias, no fim de semana Laura fez 10 meses…. D-E-Z M-E-S-E-S! Em dois meses ela completa um ano, o que são dois meses? Não, não foi à toa, foram 306 dias intensos, de muito colo, muito choro, muito amor, muito trabalho…. muitas horas amamentando, pouquíssimas horas dormindo…. mas a verdade é que agora, quando alguém pergunta qual a idade dela e as palavras “dez meses” saem da minha boca, eu preciso admitir, o tempo voou. Agora a pergunta é, com o segundo filho passa mais rápido?

segundo filho passa mais rápido

Claro que a gente sabe que o tempo é o mesmo e passa da mesma forma, mas a nossa percepção sobre ele muda sim, muda bastante. Muda com a idade, muda com o nosso nível de ocupação, e também de ansiedade. Então sim, a sensação é de que o tempo passa mais rápido com o segundo filho, afinal estamos mais velhas, infinitamente mais ocupadas e também menos ansiosas para que eles cresçam. É como percorrer um caminho já conhecido, a viagem de volta não sempre lhe parece mais curta?! É isso!

Mas não é só a percepção da passagem do tempo, mas também o referencial de desenvolvimento do bebê. O primeiro filho começa a crescer, bater palmas, ficar em pé, depois andar, balbuciar palavras e a gente logo pensa que nosso bebê está crescendo, está tão esperto… então ele completa um ano e pensamos “não é mais um bebê”, ele já tem um aninho! O segundo filho, começa a fazer tudo isso, cumpre as mesmas etapas de desenvolvimento, às vezes até mais cedo, com o exemplo do irmão por perto, é ainda mais esperto…… mas a gente olha pra ele e pensa “ainda é um bebê!”. Pensa em o quanto ele ainda vai crescer, o quanto as curvinhas ainda vão esticar, as dobrinhas desaparecer…… sabe meu paramêtro pra saber que eles ainda são nenéns? O anti-braço, aperte o anti-braço do seu bebê, é gordinho? Até outro dia, outro dia mesmo, algo entre 4 anos e 11 meses e 5 anos e 2 meses, o do Pedro ainda era gordinho…. agora não é mais! Ele sim, não é mais um bebê!

Leia também O segundo filho e o começar tudo de novo

 

O segundo filho se desenvolve ali, debaixo dos nossos olhos ocupados em dar atenção à dois, dão os primeiros passos ao alcance das nossas mãos, divididas em segurar dois. E enquanto eles atingem sua primeiras conquista, nós buscamos anotações antigas, comparamos idades, calculamos o que vem pela frente, qual o próximo passo….  e quando nos dermos conta o bracinho terá deixado de ser gordinho….. ainda bem que ela ainda é um bebê, só tem 10 meses, é quase um ano, mas ainda não é!

 

 

 

1 comentário

  1. Graciela comentou:

    Lindo texto!

Deixe seu comentário!