Quando o filho mais velho chama a atenção – dia 397

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 397. Sabe aquele dia, ou melhor aquela noite que uma filha chora pra dormir num quarto, o filho mais velho chora amuado no outro quarto porque levou bronca e está de castigo e você não vê a hora de todos dormirem para deitar e chorar também? Chorar quietinha em silêncio, sem nem saber ao certo porquê.

filho mais velho

Foi só mais um dia comum, tudo correu bem, aquela correria de manhã, aquela confusão na hora do almoço, e eles até comeram bem. À tarde Laura não dormiu nem uma hora, mas até aí, tudo normal. Cai a noite e não sei se é o cansaço, se é reflexo da irritação e impaciência de um ou de outro, se é carência ou se é só malcriação mesmo, mas começam os gritos, socos e pontapés, e as broncas, ameaças e castigos…. e nada resolve. Chuveirada pra acalmar, colo, conversa…. jantar e trégua! Mas dali a pouco outra crise, nem percebo o motivo, aliás nem sei qual foi o da primeira ainda, mas ele quer brigar, quer bater, quer chorar, o que será que ele quer colocar pra fora? É o que eu me pergunto. Enquanto nada funciona tento o abraço, mas ele repele.
E então chegamos a hora de dormir todos exaustos. Só Laura ainda tem forças pra brigar com o sono. Pedro mesmo sozinho e triste, já dormiu. Olhando ele assim, sempre tão bonzinho, penso de onde vem aquele menino em que ele se transforma? Será falta de limites? De carinho? Como dar um sem deixar de dar o outro? Aonde deixei faltar, e o quê? É da idade, da personalidade? Ou é só ciúmes? Como ensinar meu filho a se controlar? Como acolher sem negligenciar, ou ainda repreender sem ignorar?
E por fim deito a cabeça no travesseiro e as lágrimas nem vem, mas sim todos esses pensamentos e perguntas. E então amanhã é um novo dia, o meu menino estará de volta, tranquilo e sereno como se nada houvesse acontecido. Haja instabilidade, e eu aqui aprendendo a lidar com ela…. e olha que pra adolescência faltam muito anos ainda!

Deixe seu comentário!