A maternidade real é de todas as cores! – dia 399

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 399…. sabe, eu ia escrever um texto sobre maternidade real, sobre porquê a gente fala tanto nela e ainda assim todos os dias tem alguma famosa dando depoimento sincero que é tido como quebra de tabu. E recomeça essa onda do “precisamos falar disso” e “parem de romantizar a maternidade”, e eu fiquei pensando que eu não faço outra coisa que não isso, que não falar da maternidade real!

Mas aí, depois de Laura pegar no sono e eu tomar um bom banho, encontrei Pedro ainda acordado na minha cama, deitei do lado dele que virou pra mim, passou a perna por cima da minha e dormiu, instantaneamente, assim como se só faltasse essa pele com pele pra ele conseguir conciliar o sono…. aí me deu vontade de vir aqui e dizer que a maternidade é linda e cor de rosa!!!!

Mas é que é isso mesmo, a gente passa dias enlouquecendo, se descabelando, e de repente o pequeno vem com um sorriso, um gesto ou uma palavra e faz tudo ficar lindo de novo! E assim os dias se alternam, a vida segue e a gente aguenta o tranco. E quer saber, não acho que a gente precise falar mais disso ou daquilo, a gente fala do que quiser, de tudo, do excesso e da falta, do amor e da carência, da recompensa e do cansaço…. mas então porque não muda a visão romântica da maternidade?

Pra começar porque a gente fala, mas as pessoas não leem, digo as pessoas que não são mães. E também porque ainda que lessem, saber é diferente de sentir, ouvir é diferente de viver, da mesma forma que não se pode mensurar o amor de mãe, também não se pode expectar o peso da maternidade. E nesse caso as pessoas sempre escolherão fantasiar sobre o amor, e subestimar o peso, caso contrário elas desistiriam…. porque nenhuma fantasia alcança a maravilha que é ter um filho nos braços, e as pessoas preferem apostar nisso, do que na dura realidade, e ainda bem!

Quem acreditaria que todo o reconhecimento, solidariedade e compaixão que a gravidez desperta no outro, some quando o bebê chega? Que o mundo continua a girar igualzinho, que as pessoas seguem suas vidas e só pra você parece que ele parou e te deixou de cabeça pra baixo? Quem quer ter um filho, quem sonha em ser mãe, não quer acreditar nisso, quer acreditar no sonho, não quer alimentar seus medos, quer se encher de coragem, e que seja assim, porque um dia, mesmo exausta e devastada, seu filho vai deitar do seu lado e passar a perna sob a sua e adormecer…. e nesse momento isso bastará!

Deixe seu comentário!