O bebê de um ano e um mês: começando a se expressar – dia 420

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Quatrocentos e vinte dias e depois da fase da curiosidade por pegar e mexer em tudo, depois da ansiedade pré caminhar, e agitação assim que aprende, quando o bebê parece ter recebido uma carga de energia e não pára um segundo. Enfim chegou a hora de começar a se expressar e se fazer entender, por gestos, sons e expressões. Uma fase deliciosa, por sinal!

A essa altura mesmo não falando ou falando o mínimo, Laura já consegue se expressar com mais clareza. Ela sempre conversou com os olhos, mas eles agora sabem o que dizem. Pede colo, aponta o que quer, diz não balançando a cabeça, e gente, é cada abraço que dá, daqueles de se pendurar no nosso pescoço… eu, mãe de menino, acostumada aos maiores chamegos que Pedro fazia desde de muito pequeno, eu que já estava acostumada a filha que só me batia, puxava meus cabelos…. eu me derreto!

Mas é claro que não foi só o amor que ela aprendeu a botar pra fora, a frustração e a insatisfação também. E é um tal de jogar a cabeça pra trás numa cena digna de Oscar cada vez que tiramos alguma coisa da mãe dela. Faz beicinho quando a gente fecha o portão da cozinha, às vezes senta ali mesmo e fica ali resignada me esperando sair. Mostra preferências, chora quando a avó vai embora, pula e grita de felicidade quando o pai chega! Puxa a gente pela mão, imita o irmão, tanto nas fofuras quanto nas travessuras.

Essa fase é gostosa demais e ao passo que eles se comunicam da forma que for, a gente percebe também que eles começam a nos entender. A relação começa a fluir em mão dupla, é o brinquedo que ela pega e vem nos dar, é o beijo babado que ela tenta retribuir…. não que antes eu não recebesse amor, mas era tipo um olhar embevecido e suplicante que dizia “não existe mais nada no meu mundo além de você então me ame” …. já agora…. ah agora, é uma manifestação consciente de afeto espontâneo …. ah é indescritível! E olha que a mãe aqui já passou por tudo isso é ainda pelo que virá mais tarde quando o sentimento começa a ser verbalizado, mas ainda assim, ainda que eu tenha dez filhos, o brilho desse momento nunca será
menos intenso!

 

Deixe seu comentário!