Minha filha detesta trocar fralda – dia 425

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

425 dias, precisamente 1 ano e dois meses! Há um ano e dois meses troco fralda todo dia, várias ao dia, e ela reclama todas as vezes…. tá bom vai, quase todas! Aliás, agora ela não só reclama, ela luta contra mesmo! Gente! Será que não acostuma não?!

minha filha detesta trocar fralda

Pedro também passou por uma fase em que dava trabalho na hora da troca, rolava, tentava fugir, mas era meio de gaiatice, ria…. me tirava do sério às vezes, mas no fundo ele estava só se divertindo e foi uma fase. Passou. Arriscaria até dizer que foi mais ou menos com essa idade. Mas Laura, Laura desde de recém nascida não parava coma pernas, e assim que aprendeu a virar danou-se, e agora, só Jesus na causa… Ela se revolta, mete a mão, puxa a fralda, tranca as pernas, chora, pra deitar já é uma luta, que aliás se repete pra trocar roupa, secar depois do banho então! Tiro ela do chuveiro dos braços do pai, enrolo na toalha e ela se agarra em mim igual um coala e não solta por nada, se pendura no pescoço, me molha toda. Vou secando ela ali mesmo, mas uma hora inevitavelmente preciso deita-lá pra por a fralda, daí começa a guerra.

 

Na natação chego abdicar constrangida, tipo aquela mãe da criança que se joga no chão do shopping sabe?! Quase sempre só consigo terminar de secar e vestir ela, entre tirar maio molhado, colocar fralda e roupa, depois de umas duas paradas pro colo. E a sensação é de que a mãe da criança do lado que já toma banho quase sozinha no chuveiro e já nem deve lembrar de como ela fazia quando era bebê, tá pensando “ih coitada não tem nenhum controle sobre a filha!”. E o pior é que nessa hora não tenho mesmo hahahah.

 

Enfim, sabe aquelas coisas que a gente vai morrer sem entender, tipo por que bebê briga pra dormir? Pois é, essa é mais uma pra lista… por que a minha filha detesta trocar fralda?

1 comentário

  1. Libera Martins comentou:

    Parabens! Passei por todas estas fases com minhas duas filhas e agora revivo através da minha filha cuidando da minha neta. O tempo passa , a tecnologia nos ajuda….mas a “arte” de ser mãe não muda. Trocamos a fralda de pano pela descartável, abolimos o andador, mantivemos nossas carreiras (dentro do possivel)…e os desafios permanecem os mesmos. Beijos e sucesso.

Deixe seu comentário!