Dois filhos e seus diferentes momentos – dia 493

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

493 dias! Enquanto compartilho com vocês as dores e delicias de ser mãe de uma bebê de 1 ano e alguns meses, enquanto falo das noites insones, das artes que ela apronta, do jogo de adivinhação que é ser mãe de um pequeno ser que ainda não fala mas já tem tanto a dizer, que se expressa das mais diversas maneiras. Enquanto tudo isso acontece com o mais novo, um monte de outras coisas acontece com o mais velho.

Pois é, enquanto todos os holofotes estão no bebê que está aprendendo a andar e a falar. O mais velho muitas vezes também está em uma fase crucial do desenvolvimento, uma fase talvez não tão fofa, mas igualmente única e importante. É mais ou menos o que acontece aqui! Enquanto Laura desfila fofura com suas novas habilidades a cada dia, Pedro está começando a aprender a ler e escrever. Enquanto ela ainda sofre, saliva, se irrita com o nascimento de cada dentinho, ele perde o primeiro dente de leite aumentando a janelinha no seu sorriso já banguela há tanto tempo. (Pedro perdeu os dois dentes superiores da frente num tombo aos três anos).

E a mãe de dois aqui enfrenta o desafio diário de dar o mesmo peso à conquistas tão distintas. De dar a mesma atenção às demandas de um e de outro. E principalmente, de curtir cada uma dessas etapas. Porque até outro dia era um só, e tudo que ele vivia era único e novo. Tudo merecia toda a minha atenção. Hoje o brilho de um não pode ofuscar o esforço do outro, a dor de um não pode fazer com que eu negligencie as dificuldades do outro.

Por outro lado, se esse é o desafio, é também onde mora a magia. A magia de viver tudo isso ao mesmo tempo! Acompanhá-los nas suas jornadas, ao mesmo tempo particulares, mas tendo um ao outro para dar as mãos, cada um no seu passo. Meu menino está crescendo, e não demora, minha menina vai pelo mesmo caminho.

Deixe seu comentário!