“Você vai ficar com a mamãe, vai ficar tudo bem!” – dia 502

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

502 e dois dias, 502 manhãs, algumas insanas como a de hoje. Já escrevi sobre elas uma vez….. lá pelo dia 288!

Eram 13:30 eu eu tinha acabado de deixar Pedro na escola, com 30 minutos de atraso. Laura ainda chorosa no carrinho e eu sem nenhuma esperança que ela dormisse. Não depois de ter cochilado no meio da manhã. Eu sem vontade nenhuma de voltar para casa e dar de cara com o cenário de guerra, brinquedos espalhados por toda parte, pia cheia de louça, banheiro molhado, roupas pelo chão…. sem forças pra voltar, vaguei pela rua empurrando o carrinho meio sem destino, parei na padaria, passei na feira já sendo desmontada, comprei um brigadeiro na cafeteria da esquina e por fim voltei.

A manhã tinha sido um caos! Laura foi o despertador do dia, levantamos, Pedro e eu, em seguida, eram 7:30. Como ontem passei boa parte do dia na rua precisava colocar em dia as tarefas da casa, mas eu estava dispersa, submersa em minha desordem interna. Antes das 10h eu já havia trocado três fraldas de cocô, os dois brincavam sem controle pela casa e eu andava de um lado pro outro com o celular na mão e sem fazer efetivamente quase nada.

Lá pelas 10:30 eles brigavam tanto, um queria desenhar a outra queria fazer de seus desenhos uma capa de super herói e pular do sofá. Eu precisava ir pra cozinha, coloquei Laura no berço e a galinha pra cantar e de repente ela dormiu…. Pensei: lá se vão as horas livres à tarde, esquece a cozinha vou tomar um banho, mas aí liguei o computador e finalizei um texto… resultado me atrasei, ao meio dia ainda não tinha posto o almoço dos dois.

E no meio da correria, quando Laura se recusava a me deixar pentear seus cabelos, Pedro deixa uma caixa cheia de peças minúsculas de Lego cair no chão….. olho pra aquelas peças espalhadas no chão e penso nos ínfimos minutos que temos pra chegar no colégio. Catamos, corremos, vestimos…. e mais uma vez Laura se recusa a sentar no carrinho, desisto e vou escovar os dentes, e como se não faltasse acontecer mais nada…. aquele barulho seguido de choro intenso e desesperado…. caiu!

Bateu com o rosto, machucou a boca, catarro, lágrimas, baba e um pouco de sangue se misturam. Nos segundos iniciais só me importa verificar se é grave, mas quem disse que ela me deixa ver, só penso em quando Pedro perdeu os dois dentes da frente. Procuro os dentes e eles parecem ter diminuído, será que entraram gengiva adentro? Não é só o lábio muito inchado mesmo. Ufa! Nada grave, mas leva um tempo pra acalmar, pro coração desacelerar, pro choro cessar….

E então Pedro pega novamente a mochila, coloco Laura no carrinho e vou apagar as luzes, volto e escuto ele dizendo: “Fica calma tá Laurinha, você vai ficar com a mamãe, vão ficar tudo bem!”.

Ele sabe das coisas! Lá pelas 3 e pouca da tarde ela dormiu de novo, eu como meu brigadeiro, deitei na cama por 20 minutos e aí liguei o computador, comecei um texto e…. putz! Atrasada de novo! Corre pra buscar o Pedro……

E ficou tudo bem! Agora todos dormem!

 

Deixe seu comentário!