Home office e filhos: a insana missão de dar conta de tudo! – dia 551

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 551, mais um dia insano, tendo que arrumar casa, dar almoço, atenção e conta de tudo. E ainda trabalhar umas 6 horas por dia. Home office e filhos, a louca toda viva de quem trabalha, ou tenta trabalhar, em casa pra ficar perto deles.

Home office e filhos

Desde que sou mãe já vivi diversas realidades, no que diz respeito à estrutura de apoio. Quando pequeno, Pedro ficava com a minha mãe na minha casa, e eu ainda contava com uma pessoa contratada cuidando diariamente da casa e da comida. Depois disso já tivemos ele na creche em meio período, ele na creche integral e empregada em casa, depois ele na creche integral sem empregada, e por fim, meio período sem empregada, e eu trabalhando fora em todas essas circunstâncias. Houve também um período em que o marido estava em casa. Enfim, tirando babá e ajuda noturna ou nos fins de semana, eu experimentei diversos cenários, e o fato é que essa coisa de assumir tudo é loucura! Alguma coisa precisa ser terceirizada!

E eu falo terceirizar, não no sentido pejorativo, mas na questão de delegar mesmo. Tipo não dá pra assumir cuidados integrais com os filhos, com a casa e ainda ter a responsabilidade de gerar alguma renda, é insano. Até aqui, em cada momento, eu deleguei alguma coisa, seja a casa, quando tinha ajuda diária, seja parte dos cuidados com o Pedro quando ele passava o dia na escola. Sim porque ele comia lá, passava o dia fora, quase não tinha tempo de bagunçar a casa, faz muita diferença ter a criança em casa meio período, precisar dar almoço e jantar….. tudo isso aumenta e muito o trabalho doméstico, cozinhar suja, brincar desarruma, sem falar na quantidade de roupa pra lavar além do uniforme. E isso falando de um filho só, agora são dois! Um menor, demandando mais, e 100% do tempo em casa.

E não era esse o plano? Bem no meu plano eu seguiria delegando alguma coisa, no caso a busca pela renda familiar. Ah e nos meus planos também a Laura dormiria como Pedro dormia, ledo engano! Mas a vida deu voltas, e no sentido errado. Ok, faz parte, planos refeitos e eu aqui girando em círculos buscando a saída do labirinto. Preciso produzir pra ganhar, preciso economizar assumindo todos os serviços, o que consome tempo e me faz produzir menos e ganhar menos…. é esse o meu labirinto. Alguém se identifica?!

E eu sigo correndo nele, buscando os atalhos, e esperando que com o tempo as coisas se tornem mais simples, mais fáceis…. e enquanto reúno forças e energia pra rodar em círculos sem ficar tonta, e estudo milimetricamente as possibilidades, todas, faço e refaço contas, espero o melhor momento para o próximo passo.

Esse relato é meu, mas tenho certeza que somos muitas mães insanamente fortes assumindo tudo, ou até mais que tudo, estamos juntas!

Deixe seu comentário!