Férias com crianças: ficar em casa ou sair? – dia 625

Categorias: 1000 dias de mãe, Versos diários

Dia 625….. nossa há um mês escrevi o último relato…. férias! Não, não sou eu que estou de férias, são eles! Punk! Acordamos por volta das nove, os horários estão todos desregrados por aqui, até aí, bom pra mim que detesto acordar cedo. Mas enfim, todo dia é assim a gente acorda, sai do quarto com o ar condicionado, sente o bafo e já dá vontade de voltar, mas eles nem ligam pro calor, já saem zanzando pela casa. E eu ali louca pra me jogar no sofá e tentando fazer a mesma escolha de Sofia quase todos os dias de férias com crianças: ficar em casa ou sair?

Estou cansada, a roupa acumulada e conta corrente raspada, melhor ficar em casa e tentar colocar alguma coisa em ordem ou descansar, quem sabe durante a soneca da Laura, enquanto Pedro desenha. Aí lembro que já tentei isso ontem, que eles botaram a casa abaixo, que mal pude sentar porque eles pedem comida o dia todo, quando acaba o almoço de um já tem outro querendo lanchar e que a soneca da Laura não durou nem1 horinha.

Olho o sol lá fora, bate a culpa, aquela sensação de estar roubando a infância deles e, sei lá de onde vem o ânimo….. vamos sair! Começo a correr com o almoço, afinal é melhor já levar todo mundo de barriga cheia, agora que sou mãe de alérgica então, comida passou a ser o ponto sensível das programações. Lá fui eu, além de tudo, preparar algum lanchinho permitido pra levar para a Laura. Depois de arrumar todo mundo pra sair sem surtar. Às 13:30, eu estava lá, com Laura no canguru pela frente, mochila nas costas, bolsa de comida na mão, celular na outra mão pra pedir o uber e olho no Pedro. E ainda bem que o Pedro é o Pedro e não a Laura, só o olho não daria conta… e tudo isso só para ir ali na casa da sogra (literalmente) aproveitar a piscina.

Depois de uma breve e tranquila passagem pela casa da vovó, no alguns bons minutos de papo sentada no sofá (sou filha de Deus), bora dar lanche e vestir a tropa pra descer que o sol já está dando uma trégua. Às 16 estou segurando um polvo dentro d’Água, aquela que do alto de seus 20 meses não quer que ninguém a segure. Enquanto aquele para quem finalmente a piscina toda dá pé, se pendura no meu ombro, puxa meu cabelo, se agarra na corda do meu maiô…… nossa! Piscina costumava ser tão relaxante! Ah sim, antes de mergulhar sozinha com dois filhos.  Sair sozinha com dois filhos, para qualquer lugar, é estar em estado de alerta constante. E como o estado de alerta cansa!

 

Hora de voltar pra casa e eu já pensando em outro dilema das férias, chegar em casa às seis da tarde e deixar dormir o bebê que apagou no carro ou acordar?! Bom no caso da Laura, nem sempre tenho direito a essa escolha, é raro ela passar incólume pela saída do carro/chegada em casa. E aí a essa altura, eu que estava sonhando com uma soneca pós sol, vou lá estender a roupa molhada, ver jantar, desarrumar a tralha toda…. aff…. já sei porque ontem escolhi ficar em casa!

 

férias com crianças

 

Pelo menos às 21:30 da noite todos dormem, e eu bem que gostaria de ir dormir também. Mas agora é a hora do “enquanto eles dormem” e eu faço tanta coisa enquanto eles dormem…..e segue a vida, que as férias estão acabando!

Deixe seu comentário!